logo olho site

DOR DE CABEÇA NA INFÂNCIA

dor cabeca_infanciaSeu filho anda reclamando muito de dor de cabeça? Comece a investigação com uma avaliação de rotina com o pediatra. O oftalmologista vem logo em seguida. Dor de cabeça (a chamada cefaléia) é uma das principais queixas em nossos consultórios. Avalie se ela melhora nas férias, o que é grande indício de que o esforço visual pode realmente ser a causa.

Existem várias outras causas para o surgimento da dor de cabeça nos pequenos


Fonte: Visão da Criança

Seu filho precisa de óculos?

1149035 590122204374086_954991180_nSeu filho precisa de óculos? Não fique triste e nem deixe que seu filho perceba sua tristeza. Pense positivo: o probleminha dele tem solução. Agora, é hora de agir.

1) Visite algumas óticas sem ele para saber quais tem a armação ideal. Depois, leve-o para provar e escolher junto com você. Assim ele se cansa menos.

Continue Lendo

10 dicas para evitar a Alergia Ocular

A alergia ocular é a principal causa de coceira nos olhos

Apesar de causar muito incomodo é fácil evitar as crises de alergia ocular

Abaixo, selecionamos algumas dicas:

1 - Mantenha a casa e o local de trabalho sempre limpos. Evite acúmulos de poeira

2 - Na hora da limpeza, evite vassouras e espanadores. Utilize panos úmidos para retirar a poeira ou aspiradores de pó com filtro HEPA

Continue Lendo

Glaucoma e Prevenção Clínica

Glaucoma consiste em uma doença que atinge o nervo óptico (neuropatia óptica), estrutura responsável pela condução do estímulo visual da retina ao sistema nervoso central. Os principais fatores de risco envolvidos são hereditariedade (história familiar), raça, diabetes, doenças cardiovasculares, miopia, idade e pressão intraocular. Embora não sejam determinantes, são capazes de aumentar a probabilidade da existência do problema.
Trata-se de uma afecção silenciosa na grande maioria dos casos. Apenas o glaucoma agudo (primário ou secundário) é capaz de provocar sintomas iniciais (halos luminosos, dores incessantes, náuseas e vômitos). O glaucoma crônico infelizmente não mostra sua presença, exceto em estágios avançados quando o arsenal tecnológico que dispomos na atualidade nada ou muito pouco pode fazer para restabelecer a visão perdida.
Diagnóstico precoce, termo fundamental na medicina contemporânea, é também o ponto crucial para um bom prognóstico e tratamento adequado do glaucoma. Através de uma simples consulta oftalmológica de rotina pode-se evidenciar a presença do risco clínico para o glaucoma. Por meio de exames complementares tradicionais como exame de campo visual, ou então com auxílio de exames de maior complexidade como a OCT (Tomografia de Coerência Óptica), pode-se definir o momento certo para o inicio do tratamento e assim impedir o que é hoje umas das principais causas de cegueira no mundo moderno.
Glaucoma-1Glaucoma consiste em uma doença que atinge o nervo óptico (neuropatia óptica), estrutura responsável pela condução do estímulo visual da retina ao sistema nervoso central. Os principais fatores de risco envolvidos são hereditariedade (história familiar), raça, diabetes, doenças cardiovasculares, miopia, idade e pressão intraocular. Embora não sejam determinantes, são capazes de aumentar a probabilidade da existência do problema.

Continue Lendo

Diabetes e a visão

Diabetes ocular ou Retinopatia diabética é a causa mais comum de cegueira legal entre as idades de 20 e 65 anos. O problema ocorre pelo comprometimento dos vasos sanguíneos da retina, tecido interno do olho responsável pela visão. O tratamento adequado do diabetes, (que envolve dieta, exercícios físicos e tratamento clinico) e exames periódicos da retina são fundamentais para a prevenção da cegueira.
Nos casos em que já ocorrem algum comprometimento da visão o exame oftalmológico torna-se fundamental para manutenção de uma função visual adequada. Pode-se optar por tratamento consagrado mundialmente como a laserterapia ou então associa-lo a novas tendências baseadas em evidencias cientificas tais como a aplicação intraocular de medicações que inibem os efeitos deletérios do diabetes podendo até restabelecer, em alguns casos, a acuidade visual.
fundo_olho_normalretinopatia_diabeticaDiabetes ocular ou Retinopatia diabética é a causa mais comum de cegueira legal entre as idades de 20 e 65 anos. O problema ocorre pelo comprometimento dos vasos sanguíneos da retina, tecido interno do olho responsável pela visão.

Continue Lendo

Confira também

  • Lentes Intra-oculares com visão para longe e perto

    Cirurgias de catarata: Lentes Intra-Oculares com visão para longe e perto
    Após os 40 anos de idade, o olho perde a capacidade de focalizar os objetos para perto, é um processo chamado de presbiopia ou vista cansada.
    Com a opacificação do cristalino ocorre o aparecimento da catarata, que causará baixa visual com perda do contraste das cores.
    A cirurgia da catarata através da moderna técnica de facoemulsificação, é um procedimento bem seguro e possibilita a remoção do cristalino com a substituição por uma lente intra-ocular que pode proporcionar visão só para uma distancia ou as modernas lentes intra-oculares que proporcionam visão como a do cristalino humano: visão de longe, intermediária e de perto.
    Mais de 80% dos pacientes com implantes dessas lentes, ficam livres totalmente da dependência do uso dos óculos para as atividades diárias como ler, dirigir, etc.
    Porém alguns pacientes não serão aptos a receber o implante dessa lente intra-ocular, por isso é sempre necessário o exame clínico e complementar oftalmológico.
    As lentes intra-oculares que dão visão de longe, intermediária, e perto, são um grande avanço para a recuperação visual do paciente que é submetido à cirurgia de catarata.
    lente_intraocularCirurgias de catarata: Lentes Intra-Oculares com visão para longe e perto
    Após os 40 anos de idade, o olho perde a capacidade de focalizar os objetos para perto, é um processo chamado de presbiopia ou vista cansada.
  • Teste e Adaptação de Lentes de Contato

    As lentes de contato são utilizadas para a correção de diversos problemas óticos. Além dos benefícios estéticos, oferecem maior conforto e são uma opção interessante para quem não pode ser operado. Em alguns casos específicos, o uso de lentes apresenta resultados mais eficientes do que o uso de óculos.

    No mercado existem inúmeras opções como: lentes gelatinosas esféricas para uso diário, descartáveis, tóricas, multifocais, filtrantes, terapêuticas, coloridas, lentes rígidas de todos os materiais, siliconadas, fluorcaronadas, híbridas, flexíveis etc. Por isso a escolha deve ser orientada por um oftalmologista.

    Através de uma minuciosa avaliação do estilo de vida e da fisiologia do olho do paciente é possível descobrir a lente de contato mais indicada para cada problema.

    Também é fundamental um teste de adaptação, que consiste em:
    • Medição da curvatura da córnea (ceratometria);
    • Ocasionalmente, é feito o mapeamento da superfície (topografia) e medida da espessura corneana (paquimetria);
    • Refração inicial para determinação do grau das lentes;
    • Colocação de lentes de teste baseadas na refração inicial, por 10 a 20 minutos;
    • Nova refração, com as lentes de teste;
    • Avaliação da adaptação das lentes de teste com o aparelho chamado “lâmpada de fenda”;
    • Modificações na adaptação com base em observações na lâmpada de fenda.
  • Música Além dos Ouvidos

    musica_alem_dos_ouvidosPesquisa divulgada pelo jornal of Advanced Nursing, nos Estados Unidos, revelou que ouvir música ajuda a reduzir dores crônicas, aquelas lesões teciduais persistentes por mais de três meses e que tendem a evoluir, como a osteoartrite e a artrite reumática. Os pesquisadores fizeram teste com 60 pacientes vítimas de dores crônicas.