logo olho site

Glaucoma: Causas e Fatores de risco

Confira neste artigos, o que os médicos falam sobre causas e alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento de glaucoma, que pode levar a cegueira, se não tratados.

Glaucoma Causas e Fatores de Risco

Causas

Por razões que a medicina ainda não compreende totalmente, o aumento da pressão dentro do olho (pressão intraocular) é geralmente, mas nem sempre, associada à lesão do nervo óptico, que caracteriza o glaucoma. Esta pressão acontece devido ao aumento de um líquido chamado de humor aquoso, que é produzido na parte anterior do olho ou por uma deficiência de sua drenagem através de seu canal.

Quando há um bloqueio desse fluido do olho, este provoca o aumento da pressão ocular. Na maioria dos casos de glaucoma, essa pressão está elevada e provoca danos no nervo óptico.

A doença também pode acometer crianças, embora elas não manifestem nenhum tipo de sintoma. Crianças podem vir a apresentar glaucoma congênito de evolução tardia que acontece nos primeiros anos de vida ou glaucoma juvenil que surge geralmente aos quatro ou cinco anos de idade. Mesmo não havendo sintomas, as crianças podem sofrer danos no nervo ótico também.

 

Fatores de risco

Os médicos alertam para alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento de glaucoma que pode levar a cegueira, se não tratados. Confira:

  • Pressão intraocular elevada
  • Idade acima dos 60 anos ou acima dos 40 anos, para o caso de glaucoma agudo
  • Afro americanos são mais propensos a desenvolver glaucoma do que pessoas caucasianas, principalmente os acima dos 40 anos de idade
  • Histórico familiar de glaucoma pode elevar as chances de um indivíduo desenvolver a doença também
  • Diabetes, problemas cardíacos, hipertensão e hipertireoidismo também podem levar à doença
  • Doenças no olho, como alguns tumores, descolamento de retina e inflamações, aumentam o risco de glaucoma
  • Fazer uso por muito tempo de medicamentos à base de corticosteroides.

Confira também

  • Bom Humor é Tudo

    bom_humor_e_tudoComo é mostrado no filme Patch Adams (baseado em história real) o bom humor conquista as pessoas e melhora a vida dos pacientes. Não há dúvidas de que o bom humor é responsável por ganhos incalculáveis, facilita a vida e atrai novas oportunidades. De acordo com muitos estudos o ser humano é movido por aquilo que pensa, isso é o que promove as sensações em seu corpo. Aquilo que está no pensamento o corpo entende como vontade, fatores genéticos e o meio ambiente também influem no humor.
  • Como é o pós-operatório da catarata?

    Embora a recuperação da visão seja quase imediata, a cicatrização completa pode demorar cerca de 6 a 8 semanas. No pós-operatório o doente deve seguir à risca as indicações do médico:
    Seguir cuidadosamente a medicação prescrita;
    Levar uma vida calma e evitar esforços grandes;
    Evitar movimentos bruscos com a cabeça, na 1ª semana a seguir à operação;
    Usar óculos de sol;
    Evitar dormir de barriga para baixo nos primeiros dias após a cirurgia;
    O doente pode ver televisão.
    Seguir cuidadosamente a medicação prescrita;
    Levar uma vida calma e evitar esforços grandes;
    Evitar movimentos bruscos com a cabeça, na 1ª semana a seguir à operação;
    Usar óculos de sol;
    Evitar dormir de barriga para baixo nos primeiros dias após a cirurgia;
    O doente pode ver televisão. 
  • Dr. Guy realiza transplante de córnea

    No dia 22 de Julho, foi realizada a cirurgia de transplante de córnea pelo Dr. Jorge Dias e Dr. Guy de Sordi, no centro cirúrgico da Santa Casa de São José do Rio Preto, após um longo período em que este procedimento não era realizado neste hospital, já que a fila de espera em Rio Preto é grande.
    O paciente teve uma boa evolução após a cirurgia, e está muito satisfeito com o resultado.
    O transplante de córnea é uma cirurgia que recupera a visão do paciente, saiba mais sobre o assunto, acessando a seção “Nosso Trabalho”.
    transplante_corneaNo dia 22 de Julho, foi realizada a cirurgia de transplante de córnea pelo Dr. Jorge Dias e Dr. Guy de Sordi, no centro cirúrgico da Santa Casa de São José do Rio Preto, após um longo período em que este procedimento não era realizado neste hospital, já que a fila de espera em Rio Preto é grande.